terça-feira, 15 de abril de 2014


Deixe estar...
Deixa passar
Feito poeira
no olho.
Esse cisco
no coração
Deixa passar.
Deixa estar.
Esse dia meio fora de si
Essa boca meio torta
Esse esforço
Por mais um pouco
De paz
Deixa ir...
Feito vento
Varrendo as horas
O que restou
do teu desconforto
Quem espera não cansa…
Cansa quem quer passe
Rápido demais...

segunda-feira, 9 de setembro de 2013





Você espera que sua determinação em perder aqueles quilinhos extras
dure até a próxima estação, até que a preguiça começa a se
anunciar na semana seguinte à estreia de seu empenho.
Você planeja aquela viagem bacana nas próximas férias e
começam a lhe chegar dívidas que você já nem se lembrava e
então é obrigada a refazer suas contas e ideias.
Você prepara o discurso para aquela reunião, ensaia em frente ao
espelho aquela declaração e na hora do show não sai uma palavra.
Ah!!! se todos os problemas que rodeiam nossas
expectativas se resumissem a impasses como estes....
Você busca, sente, luta, vive, se esforça, se cuida, se dedica, se entrega,
se organiza e espera que no fim tudo dê certo? Tomara!!!
Tomara que a vida realmente aconteça na sua vida.
Que você tenha motivos pra sorrir sem motivos, 
causas para se doar e amigos para contar.
Tomara que a paz ande sempre de mãos dadas com as suas verdades, 
que chova alegria no seu quintal e que a chuva lhe convide pra dançar.
Tomara que o seu rumo mude se tiver de mudar e que tudo 
que vier do coração, permaneça. Que os seus sonhos sejam  
sempre maiores que o seu medo e que a sua fé não 
se abale ao longo das perdas.
Tomara que você tenha força pra enfrentar injustiças e esperança 
para nadar contra a correnteza. Que o egoísmo e a ganância mudem 
de nome e endereço. Que a harmonia seja o seu lar.
Tomara que o melhor lhe aconteça. Que a caminhada valha 
os teus passos e que o futuro lhe contemple 
com abraços grandes e sorrisos largos.
Tomara que não lhe falte a música, a poesia, a paisagem bonita. 
Que pelo menos uma vez você perceba Deus nas pequenas 
coisas e reconheça a sua voz.
Tomara que dê tempo, que não lhe falte amor, que lhe sobre saúde 
e que você tenha sorte. Que suas dores sejam breves, 
que seus pesos sejam leves e que a sua vontade 
de ser feliz seja uma teimosia, sempre!!!
E se a tristeza chegar sem ser convidada, não se cale. 
Relaxe e repita comigo: 
tomara, tomara que ela caia... rs


sexta-feira, 11 de janeiro de 2013






Sentada no quarto, iluminada pelos fracos raios de sol que brilhavam através da janela e, após uma chuva daquelas, estava distraída com alguns textos que lia na internet. Acabara de passar um filme louco e qualquer na tevê. Depois entrou um noticiário rápido anunciando as chuvas catastróficas e consequentes desabrigados, confusões e resgates no Rio de Janeiro. Triste. Mas então, a jornalista anunciou que o dia do "Amor Eterno" provocou uma onda de casamentos na China. "Dia do Amor Eterno?", pensei...  rsrsrsrs

"Na expectativa de que a data lhes traga sorte, milhares de casais chineses 
lotam os cartórios do país para oficializar sua união", continuava... Isso porque, em mandarim, o dia 4 de janeiro de 2013 tem um som parecido com o da frase 
"Eu te amarei por toda a minha vida". Achei fofo. Meio bobinho, mas fofo. 
Motivos aleatórios não faltavam para acreditarem no amor, ao menos.


Mais tarde, ainda pensando no assunto, associei o acontecimento bizarro ao encantamento. Ou a falta dele... Já explico. Três semanas atrás, quando conversava sobre o espírito do Natal, ouvi muitos comentários dizendo que a data perdera a graça, alguns diziam ter se esquecido da magia. Falavam que já não é a mesma coisa. Fiquei um pouco triste, confesso. Para mim, a data continua sendo um momento muito especial, de reflexão, união e alegria, com o mesmo brilho e intensidade de sempre. Então deixei os pensamentos negativos de lado.

Depois, lembrei que, no segundo ano do Ensino Médio, meu professor de Língua Portuguesa havia proposto um trabalho fotográfico diferente: clicar detalhes do dia-a-dia que, geralmente, passam despercebidos por nós. O resultado foi bem interessante: insetos, alimentos, flores e até caminhos rotineiros vistos de pertinho, numa visão ampliada e totalmente diferente. Pudemos ver a tal plenitude das coisas. Das mais simples.

Tá, mas o que fotografar detalhes tem a ver com a magia do Natal e a onda de casamentos na China? Fácil: é tudo uma questão de encantamento. E, como já dizia Clarice Lispector - muitas vezes citada nas redes sociais: "Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato. Ou toca, ou não toca".
E, assim como é para Clarice Lispector, é para todos nós: a vida, as datas, os acontecimentos (mesmo os rotineiros, dos mais simples) de alguma forma nos tocam (ou não). E penso que talvez a grande sacada da vida seja isso: não deixar de perder a graça pela coisa (apesar da rotina).

Impulso vital, inspiração, milagre ou plenitude, seja lá como você prefere chamar... A minha prece e a minha pressa é que eu nunca deixe de ver a beleza da vida. Que eu sinta, aprecie e agradeça tanto quanto possível. Que eu perceba a urgência de viver o encantamento e de ver um pouquinho de brilho mesmo quando tudo lá fora 
é cinza e pesado.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012



Uma hora ou outra o destino se ajeita...
As coisas se acertam, o passado é esquecido, as dores cicatrizam.
Quem tem que ficar fica, o que é verdadeiro permanece,
e o que não é some.
Não tenha pressa, não guarde mágoas, não queira pouco.
Sempre queira o melhor. Espere na sua. Aprenda a ser paciente.
Aprenda a ouvir uma boa música quando a tristeza bater.
Aprenda a ignorar o que te faz mal. Aprenda, sobretudo a ter FÉ.
Fé de que, por mais difícil que seja,
o universo sempre irá conspirar a seu favor!!!!!


segunda-feira, 17 de setembro de 2012





 
Eu quis sonhar com um amor perfeito. Como aqueles que brilham nos filmes, que nos fazem suspirar com os livros, que nos encantam nas canções...
Aqueles que cintilam azul e tem cheiro de jasmim, brisa de pétalas e reflexo de sol.
Nos quais todo dia é sábado e todo sábado é verão.
Daqueles que nos fazem voar...
Quis traçar destinos sonhados, roteiros amarradinhos, cenas sem correções. Dessas nas quais  destilar palavras ao pé do ouvido e poses à meia luz proporcionariam a
 permanência de sorrisos frouxos e prazeres particulares.
Pensava esse tal amor como as fotografias bonitas. Nas quais não há espaço para cenários ruins, sombras ou a necessidade de efeitos especiais. Só o amor naturalmente brilhando calmaria e destilando felicidade. Amor de permanentes mãos dadas e corações grudados, de voz suave e confissões.
Um amor forte e perecível a falas tortas, cortes e curativos.
Resistente a tudo, imune a todos e às nossas próprias confusões.
Eu quis... Eu quis um amor assim!!!! Quis acreditar que amor perfeito, amor certinho,
amor arrumadinho é aquele que só diz sim, que só há duas pessoas...
Mas não. Amor de verdade não é assim... Eu estava errada e talvez você também esteja.
Amor também diz não. Amor também tem discordâncias, desfoques,
 textos revisados e cenas refeitas. Amor também fica amarrotado,
mal humorado, descabelado e sai mal na foto.
Não é isento a tudo como idealizamos, não vamos criar ilusões.
Amor também sangra, também se perde, também dói, faz chorar...
Precisa ser regado, vigiado, refeito, costurado,
 remendado se for preciso, se nos fizer feliz.
O amor tem dias cinza, tempo ruim, trovoada e temporal. Tem sorriso e chororô. Tem banho de chuva e maremoto. Tem bem-me-quer e tô-de-mal.
Tem bagunça, mal entendidos e incertezas.
 Tem manias e tem pirraças...
Mas o amor, o amor mais bonito, é também tão maior que o imperfeito se refaz. Os defeitos não sobressaem e o mau jeito se ajeita e transforma em
paz o que tinha cara de ser vendaval.
O amor constrói e é construção. Tão lindo que não precisa que se entenda. Tão legítimo que não carece aceitação. Tão bem vindo que levanta morada.

Esse amor, o mais bonito, nem precisa ser infinito, sua únicas premissas são: que seja recíproco e que nos faça sorrir. Isso sim, que seja pra sempre!!!!

terça-feira, 11 de setembro de 2012




Fecho os olhos e sem esperar que uma estrela cadente surja, faço
meu desejo. Faço mil desejos...   

Desejo que todos os dias sejam dias de verão e que em todas as noites
haja um céu estrelado pra nos inspirar.   
Desejo motivos pra sorrir, histórias pra contar, palavras sinceras, sentimentos imperecíveis, dores passageiras, pessoas permanentes e abraços inevitáveis.  
Desejo madrugadas embaladas pelos beijos dele e dias seguintes com petit gateau no café da manhã. Desejo taças erguidas em brindes sinceros e gargalhadas soltas pelo ar. Mãos dadas, saudades findadas e harmonia no coração.
Desejo que o bem prevaleça!!!
Desejo que, havendo dificuldades, haja força para superá-las. E que, expostos ou não, a dimensão e a luz dos nossos planos sejam sempre mais
 firmes que qualquer mal querer alheio.
Em meus desejos, há flores nas janelas, cartas nos portões, fotografia nas paredes e pão nas mesas. Há música nos ares e poesia na alma. Há por-do-sol e pés na areia. Há o som dos chuviscos nos telhados e sabores de alegrias genuínas.
 E há tranquilidade, tranquilidade para se planejar...para viver!!!
Em meus desejos as verdades não aprisionam, não há mentiras, a igualdade é uma premissa e a liberdade é o prefácio da verdadeira felicidade. 
Desejo o silêncio de que é passível a reflexão. Gritos enquanto as injustiças tentarem falar mais alto e uma paleta de cores enquanto nuvens cinzas
insistirem em se instalar acerca de nós.  
E a vida...Ah! Eu desejo que brilhe. Que nos dê força pra seguir e tempo pra sonhar. Linda, leve, justa e tanto. Que a vida seja de encanto apesar
 do socorro que não se ouve de lá.  
Desejo, sobretudo, que na nossa trajetória haja fé. E que a coragem ande junto com as nossas esperanças a cada vez que for preciso um
recomeço ou quando um novo caminho se pronunciar.  
Abro os olhos e me vejo invadida por um sentimento inefável. Sinto cada sonho, cada querer, cada certeza e cada inspiração correr e brincar dentro de mim.   

Sem me iludir de que tudo esteja em seu lugar, respiro fundo e sorrio sozinha. Lembro da canção e torço pra realizar. Às vezes, isso basta...

quarta-feira, 5 de setembro de 2012


Depois dos 30, continuamos errando. Continuamos não sabendo. Continuamos esperandoMas, pelo menos, temos uma breve idéia de onde queremos chegarNão é fácil, eu admito. 
Existe uma pressão no mundo para que você se torne uma coisa: GENTE...GRANDE. 
Aí,começa a batalha... Você TEM que ter um diploma, uma carreira, um namorado, 
um casamento, um filho, um cachorro. 
(Mesmo que não seja a lista dos sonhos de sua vida). Você tem que cortar o cabelo, tirar o piercing, encompridar a saia, 
comprar um biquíni maior, um short "descente"...
(Apesar de achar seu novo "eu" um tanto demodê)
... Mas criança grande que sou, ainda acho os 30 são a melhor coisa do mundo
Que se danem as contas, as rugas e demais amolações. As paranóias dos 20 (finalmente!) acabaram. 
Agora você é um ser sublime e sem espinhas
E - digam o que quiserem! - você nunca mais vai morrer de amor. INVENÇÃO MINHA? Não, acho que não... 
Depois dos 30, a gente sofre com mais dignidade. A gente sabe que toda dor passa. E entende que - tirando a lei da gravidade - tudo tem conserto!!!!! rsrs